Posts com as tags:

marcenaria

05 fev 2017

Como fazer casa para gato (Ou marcenaria para bichanos)

20

Gente querida! Tudo certo por aí, né?

Preparem-se para ataques de fofura, de muito “Nhoimm” “Ainn” por aí 😀 Vim compartilhar tudo o que fiz para o meu trio de bichanos que mereciam, há temmmpos, um cantinho só deles.

Mas num apê miúdo como o nosso, cada parede precisa ser bem utilizada, realmente funcional e útil, além de bonitinha, claro. Então pensei bem e depois que doamos alguns instrumentos antigos, trocamos outros por novos, não fazia mais sentido ter a parede de violões que era assim.

gancho-contact-7

Se eu sentia falta de um canto pra eles, cheio de coisinhas que eles adoram, imaginem eles, hein? Daí sentei rapidamente pra projetar essa parede pra eles. Pensei em casinhas tipo tocas mesclando com prateleiras. Pensei em colocar mais tocas em vez de prateleiras, mas a largura do corredor de 95cm não me deixou ter mais do que vou mostrar ao longo do post. Então defini assim: três casinhas tipo toca e seis prateleiras. Desenhei aqui e acolá e cheguei em um tamanho bom para eles e também para a fruição do corredor. As tocas ficariam na parte de cima, já que seriam mais largas e as prateleiras na parte de baixo. Se você tem gato em casa sabe que eles se adaptam aos tamanhos dos lugares. Chicão, o mais velho, com 6 kg e esticado tem quase 1 m (Isso, um metro mesmo!) adora se esparramar e tomar metade da cama, mas também aaaama uma caixinha de sapato e dorme por horas espremido se deixar. Então escolhi medidas boas para os três. Vou descrever aqui o que você vê na imagem que fiz  bem rapidamente pelo SketchUp. Esta é a medida pra cada peça, se quiser fazer mais de uma de cada, só é multiplicar pela quantidade que desejar, tá bom? Para as caixas tipo toca:

Dois pedaços de madeira (aqui usei compensado comum de 1,5 cm) com 50cm de comprimento por 32cm de largura.

Dois pedaços de madeira com 50cm de comprimento por 30cm de largura (que vai virar altura)

Um pedaço de 29cm de largura por 27 de comprimento (altura). Este pedaço usei para colocar em uma das laterais e cortei-o pela metade. Só mesmo para fazer uma contenção.

Para as prateleiras:

Um pedaço com 30 cm de comprimento por 20 cm de largura.

Cantoneiras com 14 cm de altura. 

 

2

3

4

Quando comprei a madeira já pedi pra fazerem os cortes retos. Paguei a mais por isso, mas preferi assim. Não teria condições de cortar uma chapa de mais de dois metros no meio da sala. Aliás, tive sim, em partes, ó a zona? Vocês não queiram imaginar o que foi limpar isso depois! Pó de serra até no teto, mas por eles, valeu à pena. Sigamos.

6

1

Etapa 1: Cortes

Defini os desenhos pra cada caixa e fiz à mão mesmo, pra depois cortar com a Tico-tico. Fiz a montagem da parte de trás da caixa, pregando o fundo, o topo e base. A frente e lateral só vieram depois das tocas fixadas na parede.

5

Aproveitei pra fazer a ponte com pedaços que sobraram dos cortes, de forma mais aleatória e fui furando as extremidades e passando a cordinha. Já deixei furada também, a frente onde a ponte iria ficar.

8

Etapa 2: Montagem

Passei cola pra madeira em cada lâmina, parafusei uma na outra e também usei as cantoneiras pra armário pra fixar só o fundo. Pintei a capinha que vem com elas com tinta em spray dourada. Lembrando que antes de aparafusar, furei com broca fininha pra não rasgar a madeira. 7

Pra montar a prateleira foi bem simples, só aparafusei as cantoneiras nelas.

12

A cantoneira pronta, já vem com um furo pra encaixar parte do parafuso que fica na parede. Há um furo atrás como esse, que a gente encaixa quase só a cabeça do parafuso que já está na parede e encaixa. Mas se não tiver ou encontrar cantoneiras como essas, as de ferro comuns caem super bem também.

13

Etapa 3: Preparação e fixação na parede

Não usei nenhum produto químico na madeira. Não passei verniz, laca, seladora, nada. Escolhi assim, pois sei que Chicão, por exemplo é muito sensível, os olhinhos se irritam facilmente. Por essas e outras deixei a madeira crua. Defini onde cada pecinha iria ficar e meti com força a furadeira na parede! 😀 Ôô trem ruim de fazer com essas paredes de blocos, já reclamei aqui um bocado disso, né? Mas a furadeira trabalhou seguidamente no modo martelo pra dar conta de tanto furo. E claro, minha munheca quase caiu. Não vai ter foto porque fiz praticamente tudo só. Uma coisa que gosto de fazer é pintar depois dos furos feitos e até com buchas e parafusos no lugar. E foi assim que fiz, pra ficar o mais  limpinho possível. Pintei em um tom de cinza mais escuro que o resto da sala, misturando corante com um resto de tinta branca.

9

Com marido já em casa pra me ajudar a segurar as caixas no alto, fui fixando as tocas pelo fundo e depois instalando as frentes e laterais.

11

Pra melhorar a sustentação na parede, a base de caixas, armários, nichos como estes é melhor colocar o parafuso da base na horizontal. Preguei as laterais por dentro.

17

Amarrei a ponte com as pontinhas pra dentro da toca e pra cada uma fiz colchões com partes de espuma antiga que ficavam pela casa. Forrei tudo com tecidinhos lindos do Fernando Maluhy <3

15

14

Aproveitei uma broquinha fina da minha Dremel (Pra quem não sabe, vem aqui) e passei um dos brinquedos deles que ficou suspenso aí forever 😀 E eles adooooram.

16

Etapa 4: Hora de aproveitar!

Pronto gente! Olhem só como ficou:

18

20

Saí colocando os brinquedos deles, a graminha, a dorga que eles  amam! 😀 Espalho os três vasinhos plantados por lugares diferentes e eles se esforçam pra ir atrás. Têm horas que dá congestionamento, mas eles se resolvem 😀

23

Usei também o spray Catnip pra todo mundo ir se achegando e não demorou muito pra todo mundo começar a aproveitar! A ideia era que eles usassem as passagens, se pendurassem, se movimentassem mais, fizessem mais esforço pra conseguir comer também, já que saio espalhando pequenas porções de ração pela parede. Felino é pra isso, né, sentem falta disso dentro de casas e apês que não tem nada pra eles. Aí vão desfiar sofá, fazer xixi ali e aqui… Nos primeiros dias rolou medinho do gatão mais velho, o de seis anos, Chicão. A fêmea mais instintiva, a do meio, Joaninha é sempre a mais rápida, mais ágil, mais gata selvagem. Sobe, pula numa rapidez linda se ver! Foi a primeira a subir, tranquilamente. E Amora, a caçula, como sempre a mais perturbada. Sobe e rouba a comida dos outros, dá montinho daí de cima na irmã, maior zoeira. Vejo a hora de despencar todo mundo, mas não tem erro, caem sempre em pé 😀

24

A parede tirou totalmente a atenção de outros lugares. Dormem muiiiito aí, cada um escolhe sua toca, se aninha e ronca bem gostoso. Amo ver que eles amaram o que construí com tanto, mas tanto, tanto amor pra eles. Ninguém mais arranha a porta do quarto querendo dormir com a gente, usam bem menos o sofá e afiam as unhas nas próprias prateleiras ou no colchãozinho. Quero que eles usem muito e sempre e que continuem felizes por aqui, recebendo todo o amor que eles merecem! Aaaaamo demais meu trio, gente! <3 Quem fizer me mostra tá bom? E qualquer dúvida, só é me escrever. Beijo grande e até já!

22

 

 

 

 

 

 

23 jul 2016

Como fazer um nicho com cordão

18

E ai, gentes? Ó, enquanto sigo aqui com meus estudos e pesquisas em marcenaria, vim compartilhar esse tutorial facinho e lindo! É um dos que vi durante a minha morada em Paris ano passado. Foi desenvolvido pelos designer e autores do L’Atelier des Curiosité que, à convite da Leroy Merlin francesa, saía desenvolvendo oficinas aos clientes. Acompanhei alguns, fiz outros e claro, aprendi um monte. Agora, deixa eu te mostrar este nicho em Pinus que serve como porta-tudo. Os materiais:

1 tábua de Pinus de 1m de comprimento por 20cm de largura

4 parafusos de cerca de 5cm

Cola branca ou para madeira

Lixa ou Lixadeira

Parafusadeira

Serra Tico-tico ou de mão

3m de cordão colorido

Lápis

Verniz em spray

Comecei cortando a tábua de Pinus nas medidas indicadas:

22

Um pedaço de 35cm de comprimento por 20cm de largura (que acaba sendo a altura da peça), dois pedaços de 20cm por 15cm e quatro pedacinhos de 3cm por 3cm.

1

Nos dois pedaços de 20cm x 25cm marquei distâncias onde iriam os furos. Tirei 1,5cm de cada lado e marquei. A partir daí, as outras marcações devem ter 2cm de distância um do outro, pra no final, aparecer 7 furos.

2

Furei com broca 8 pra madeira. Já furei uma em cima da outra pra garantir furos certinho.

3

Se você precisar de ajuda pra dar mais firmeza, usar um sargento/grampo pode ajudar.

4

Depois dos furos feitos, acertei as rebarbas com a lixadeira. E lixei a peça toda também.

5

Em seguida, colei as laterais.

6

7

E parafusei a base pra ficar ainda mais firme.

8

Os pedacinhos de 3cm servem para os pés da peça. A gente pode fixá-los com parafuso ou colar. A cola resolve bem, então, grudei os pezinhos a 2,5cm de cada extremidade.

9

Depois disso, impermeabilizei com verniz fosco em spray. Apliquei duas demãos. A madeira estava crua, não selei, só lixei. Prometo voltar com dicas que aprendi sobre selar madeira.

11

Tudo seguinho, peguei a ponta do cordão com ajuda de um grampo, aquele velho truque que a gente conhece e comecei a passar em “zig-zag” pelos furos. E dando um nó no início e no final da sequência.

12

13

E fica assim! Olha que bacana?

20

Serve como nicho pra vasinhos e o que mais a gente quiser!

17

Como comprei uma tábua de 3 metros de Pinus, fiz outros nichos de tamanho variados, experimentando passar o cordão de outras formas e tudo certo!

15

16

Depois só é arrumar do jeito que a gente gostar. Na área do jardim, na mesa de um escritório, na cozinha, enfim, é pra portar tudo!

18

Quem fizer, me mostra, tá bom? Beijo e até já!

14

11 maio 2016

Transformando uma pecinha em um roupeiro

9

A possibilidade de criar móveis criativos com peças reaproveitadas ou econômicas me fascina. Sem dúvida é uma das coisas que mais gosto na decoração com a qual trabalho! Ainnn que massa! Ok… ok… se deixar coloco mais exclamações e a empolgação… ah, minha gente, essa vai longe 😀

Resolvi compartilhar esta ideia que reúne reaproveitamento com criação prática de um roupeiro e pensei nas variações também. No tutorial abaixo, uma pecinha tipo nicho com prateleira foi usada para a base do roupeiro. Mas não precisa ser uma igualzinha. Dois caixotes empilhados, dois nichos menores um em cima do outro, até um pequena mesa, ou um pequeno “rack” pra televisão. Adaptar no processo criativo é outro gostoso desafio e faz nascer resultados ainda mais autênticos.

Neste passo-a-passo em especial, o material usado foi:

Uma peça pra base tipo nicho do tamanho que você escolher

4 hastes de madeira de 28mm de diâmetro e 2 metros de altura

1 haste de madeira de até um metro de comprimento

Uma placa de madeira medida a partir da peça base. Com 30cm a mais pra cada lado

2 tiras de couro de 40cm de comprimento por 5cm de largura

Broca chata pra madeira de 32mm 

Parafusos de até 2cm e anilhas

Este tipo de criação requer ferramentas como serra tico-tico, furadeira, nível e outros itens que quem já é adepta ou adepto das criações manuais com madeira pode ter. Mas vale à pena pedir emprestado, fazer mutirão com aquela amiga que tem, com o amigo jeitoso e curtir esta manualidade. Então tá, sigamos.

O primeiro passo é medir a altura da peça e marcar, cerca de 3cm abaixo da borda do móvel e acima do fim do móvel, esta altura nas hastes. Repara a foto:

1

Pra facilitar, os furos devem ser feitos antes na madeira pra ela não escorregar e em seguida, fixar no móvel.

2

A placa de madeira agora deve ser marcada assim: encostando a madeira por dentro da estrutura, delimitando as larguras das hastes e deixando cerca de 5cm pra cada lado.

3

4

Com o limite feito na prancha de madeira, é hora de fazer um rasgo onde mais tarde as hastes vão entrar. Antes, seguindo as medidas abaixo, um molde deve ser riscado. Você pode seguir este molde aqui:

11

Observa que as medidas estão em milímetros, então, 100mm vira 1ocm, 68mm, 6,8cm e assim vai. O molde vai ser riscado retangular mesmo, pra depois ter as pontas arrendondadas com uma broca chata pra madeira. Depois do desenho pronto, é preciso furar as duas extremidades com a broca e a partir delas fazer o rasgo.

5

Rasgo feito é hora de juntar as bordas das fitas de couro, deixando transpassar 3cm de uma ponta pra poder prender com o parafuso e anilha. Com a alça fechada, vamos fixá-las a 5cm do rasgo.

6

Depois daí é só encaixar as hastes nos rasgos. Pela própria abertura das hastes, a tábua vai encaixar em um determinado ponto, observa. Mas mesmo assim, é necessário medir o nível pra checar alguma inclinação e fixar um parafuso fininho no limite por baixo da tábua, como na marcação pontilhada. Nas alças, encaixar a haste menor. Se sobrar excesso dela, dá pra cortar com a serra.

7

 

E cabô!

12

10

Olha que roupeiro que ficou lindão?

9

Esse é mais outro projeto pra lista de execução. E você gostou, hein? Cadê tu que nunca mais apareceu aqui nos comentários? Me diz o que achou, se quer mais tutoriais assim, assado, bora papear porque eu adoro, minha gente, oxente! Um beijo!

Tutorial e foto via.

 

 

 

 

 

 

09 maio 2016

Como fazer uma mesinha com canos de cobre

8

Eita saudade, povo meu… Há tempos não vinha aqui com um tutorial do jeito que a gente gosta: criativo, fácil e econômico. Mas vislumbro mudanças lindas e posts mais ainda pra este bloguinho que vos fala. Já te disse há tempos que muita coisa aqui tá mudando, ateliê, sala, cozinha e claro que vai rolar muito passo-a-passo pra compartilhar. Não só daqui de casa, mas das casas dos clientes dos projetos de interiores que tenho feito. Demora, um projeto não nasce da noite pro dia, são diversas fases até ter foto bonitinha pra gente postar. Mas se vocês estão comigo, eu vou bem <3 Antes de ir atualizando e mostrar onde tenho botado a minha mão na massa, trouxe este tutorial que adoro! Então, se tá precisando de mesinha lateral, pra área interna, externa, aquele cantinho que precisa de amor e cor, vem comigo! Vamos aprender como fazer uma mesinha com canos de cobre, ebaa! Aí os materiais.

1

Anota aí pra comprar direitinho:

6 pedaços de cano de cobre de 16mm de diâmetro com 35 cm de comprimento

2 pedaços de cano de cobre de 16mm de diâmetro com 25 cm de comprimento

2 pedaços de cano de cobre de 16mm de diâmetro com 15 cm de comprimento

6 pedaços de cano de cobre de 16mm de diâmetro com 7,5 cm de comprimento

6 “Tês” conectores de 16mm de diâmetro

8 joelhos/cotovelos de 16mm de diâmetro e ou 8 curvas com 90° de angulação

Um pedaço de madeira de 40cm de comprimento por 35cm de largura e 2cm de espessura. A minha xodó, Pinus, pode ficar perfeita.

4 parafusos pequenos

Fita adesiva

2

Hora de cortar os canos. Se não tiver como cortar em casa, como é o meu caso, pede na loja mesmo pra cortar ou então, levar os canos em um serralheiro pode ser uma boa opção. Depois dos pedaços cortados, vamos montar. Essa dica eu aprendi há tempos com mainha que adora montar e desmontar as coisas da casa. Aí ó, tive a quem puxar. Mas o tutorial também lança mão da boa e velha fita adesiva pra melhorar a aderência quando encaixar um peça na outra.

3

Pra fazer as laterais da mesinha, a gente precisa montar um quadrado duas vezes. E este quadrado da seguintes forma (vai observando a imagem, beleza?)

Separe dois pedaços de 35cm. Nas duas extremidades de cada, encaixar os joelhos/cotovelos. Serão ao todo, quatro joelhos encaixados.

Pra lateral esquerda, vamos seguir o sentido de baixo pra cima. Primeiro, encaixe o pedaço de cano de 25cm no joelho. Na extremidade do cano de 25cm, encaixe um T conector virado pra cima. Complete a lateral encaixando um pedaço de cano de 7,5cm no T conector e a extremidade desse cano no joelho. Tudo na lateral esquerda, sacou?

Agora vamos pra lateral direita, de baixo pra cima. No joelho, encaixe um pedaço de 7,5cm em seguida encaixe um T conector neste pedaço. Depois, neste T, encaixe um pedaço de cano de 15cm. Na sequência, outro T conector, nele, outro pedaço de 7,5cm e por fim, este pedaço deve ser conectado ao joelho.

Tudo certo por aí? Uma lateral tá pronta. Agora a gente repete o processo pra fazer mais uma lateral. Ao todo, duas laterais.

4

Depois só é encaixar os últimos 3 pedaços de cano de 35cm nas aberturas dos T conectores. E a peça deve ficar assim como na imagem.

5

Depois da base pronta há duas possibilidades de fixação do tampo de madeira. Uma é furar os canos antes pra encaixar os parafusos e perfurar a madeira. E outra é como o tutorial sugere: colocar a madeira por cima e parafusar por baixo dela, junto as laterais do cano, pra evitar com o que tampo se desloque. Observa a imagem. Já vi projetos assim, dá super certo. Lembrando que o parafuso não pode ultrapassar o tampo superior da madeira, beleza?

6

O acabamento fica assim, com os parafusos por baixo. Lindona esta mesa petit!7

E aí pronta! A mesinha de cano de cobre com tampo em Pinus, prática de fazer e sem firulas. Vou aplicar este tutorial num projeto lindão de uma cliente especial nas próximas semanas, prometo voltar pra te mostrar. Vale também ser canos de pvc, pintado, colorido, com o tampo da mesa também ou o tampo revestido por tecido, hein? Variação é o que não falta pra esta peça que sim, vai pra minha lista de execução e de xodó! Um beijo, gente!

8

Tutorial e fotos via.