26 fev 2014

Customização de vasinhos de barro e algumas dicas

Postado por: Eva Mota

Há alguns dias mostrei lá no Insta o que a minha diarista querida me trouxe. Não vou te dizer, só se você for lá…. Rá! Gluglu iêiê, pegadjenha do malandro! É claro que te conto, né?

Ela me encheu de flores! Astromélias, Rosas, Kalanchoes (Flor da Fortuna) e um pouquinho de Áster deixaram o 304 uma belezura. Colorido, do jeito que eu gosto e aconchegante. Já conhecia algumas, pois cresci com minha mãe, dona Maria, cultivando várias espécies. E foi dela o gosto que herdei por plantas. Mas sobre outras, aprendi com as amigas que sabem muito e com a disciplina de Paisagismo no curso de Design de Interiores.

Aqui tenho Ráfia, Espada de São Jorge, Jiboinha e outras. Só que um Manjericão e um Alecrim em potes plásticos, pediam por algo mais arrumadinho. Daí resolvi customizar três potinhos de barro. Comprei na feira, mas fiquei esperando se as ervas iam vingar. É que tentar cultivar plantas que precisam de sol em apartamento (sem varanda!) é tarefa pra o fera do Jó. Jó, da bíblia, gente. Haja paciência. As bichinhas murcham, morrem mas não morrem, nascem molinhas, mas eu insisto. Saio espalhando cada uma na primeira réstia de luz amarela que entra no apto. O Kalanchoe gosta de sol, a Ráfia também, o Manjericão adora bem como o Alecrim. Elas têm crescido, devagar, mas têm. Mas encho todas de dengo e quero ver se elas não vão ficar lindas. Isso. Eu falo com minhas plantas.

Aí o que eu fiz: peguei o que eu já tinha. Uma fitinha de renda de algodão, cola e verniz fosco. Antes, uma dica que puxei da memória.

IMG_2490

Quando comprei os potinhos de barro na feira, segui uma dica que aprendi quando repórter de Tv. Lembro que fiz uma matéria com mulheres de uma comunidade quilombola que produziam panelas de barro. Isso era a principal fonte de renda delas. Acompanhei todo o processo. Durante um dia ficamos com elas, mostrando cada detalhe, da escolha do barro até a queima, o envolvimento de toda a família, idosos, crianças, a preparação pra venda e muito mais. Amei tudo. Terminei e não queria voltar pra casa. Garanti algumas panelas, vasos, potes e uma fotinha com as nenéns para as quais me derreti, já que as mães fugiram do flash!

comunidadequilomobola

Mas aprendi com elas que se for usar algo úmido ou água no pote, é preciso que o primeiro uso seja mergulhá-lo por completo na água até sair bolhinhas. Isso faz com que o barro hidrate e não absorva a água da terra. Logo, toda vez que a gente for regar a plantinha, a terra não vai encharcar o pote e a cola que usamos pra aplicar a fitinha, não vai ficar úmida, entenderam? Nem esbranquiçada, nem mole, nem grudenta novamente. E foi isso que fiz antes de começar o projeto. Deixei secando de um dia pro outro até começar a aplicar a fita de renda.

Colei a fitinha da forma que imaginei. A ideia é quem guia. Vai criando da forma que achar melhor. Eu deixei secando por uma hora. Depois disso, apliquei verniz fosco de leve pra ajudar a impermeabilizar e facilitar a limpeza.

 

IMG_2531

2

 

E aí embaixo os três lindos e juntinhos! Ok, três que viraram dois: o maior simplesmente quebrou na minha mão assim que terminei. Sério! Esqueci de controlar meus poderes paranormais. Rá! Gluglu! 😀 O que a matéria me ensinou também é que isso pode acontecer quando o barro tem muita mistura de outras terras, ou quando não é queimado direito ou até quando passa do ponto.  Mas adorei o resultado! Amo artigos em barro. Com renda então, o contraste é lindo. Mais um pedacinho da nossa cultura dentro de casa <3

IMG_2545

Depois disso, foi a vez de mudar as plantinhas do vaso pro pote seguindo a ordem que aprendi: primeiro forra o fundo do vaso com pedrinhas (no meu caso, bolas de argila expandida) em seguida, a mistura de terras com adubo pra receber a muda.

IMG_2551

Já sobre as que ganhei, apenas as Kalanchoes estão em vasos. Coloquei as outras, Astromélias, Rosas e a Áster em  garrafinhas com água, xícaras grandes e no ferro de passar que era de vovó. Tudo com a ajuda da espuma floral úmida.

Vasinho1

E o apê tá assim, todo florido, as ervas em vasinhos rendados e eu toda boba! E quem quiser acompanhar o casinha lá no Insta é só chegar junto! @ateliecasademaria Por lá o a notícia é quase ao vivo! hahaha Beijo beijo!

Vasinho2

Vasinhos4

Vasinho3

  • Yara Aguilar

    Amei!
    E agora descobri seu segredo pra elas durarem mais as “espuminhas” as minhas coloco só com agua duram só uma semana!
    Flores em casa é “tudibão”!!!!
    Beijús!

    • Yarinha!

      Eu raramente usava a espuminha também, mas elas são práticas. Agora, quanto à durabilidade acho que depende mais da espécie. Por exemplo, a minha Áster dura pouco, menos de uma semana, já as Gérberas, quase duas, seguem lindas. Tanto na espuma ou na água. Mas faz o teste com as que vc tiver dps. E me conta! ;D
      Um bjo, flor!

    • Yarinha, respondi antes mas a net não me deixou concluir. Mas tinha falado que pode depender tb da espécie. Pq tem umas que duram mais na água mesmo, com pouca. Quando for à floricultura tu checa direitinho com quem entende mais 😀 😀 Um bjo, flor!

  • Adorei, Eva!!! E essa dica do vaso na água eu não sabia! Ótimo mesmo!

    Beijo!!

    • Zilah, querida!
      Obrigada, meu bem! Que bom que gostou <3
      E se não fosse aquelas mulheres, super guerreiras, eu também não ia saber haha
      Fico feliz que tenha gostado.
      Um bjo grande!

    • Oo Zilah, querida! Obrigada demais. Tinha respondido antes, mas o comentário deu erro. Mas eu também nem sabia desses detalhes. Sabedoria popular é rica demais, o povo é sábio e eu o amo <3 Um bjo!

  • Giovanna Bacelar

    Own… Que lindo, Eva!!! Queria ter jeito pra cuidar das plantinhas, mas só tenho jeito mesmo para não deixá-las morrer de sede, rsrs…

    • Hahaha Gigio!
      Tu gostou? Que bom, obrigada demais! <3
      Oo moça, eu também não sou das melhores, não. Mas ó, você também já cuida da flor maior! Nem precisa de outrar <3 <3
      Bjo grande e outro em melis melis <3

    • Gigio! Tinha respondido antes, mas vi agora que não chegou. Mas é claro que tem jeito, vc cuida da flor maior! hahah Eu tb não sabia mto, gigio, fui tentando e por eqto elas tão aqui 😀 Um bjo grandão!

  • Márcia Marinho

    Adorei Eva. Amo o rústico. Adorei a alegria. E ahhhhh o ferro da “vovó” ai ai ai #suspiros Beijos (@temcolheita)

    • Marcinha, querida!
      Que bom que gostou, me deixa tão feliz.. ai ai.. Oo mulher, esse ferro de vovó era mais bonito natural, sem pinturas, daí minha mãe pediu pra um amigo pintar :/ E eu prometo raspar essas rosas dele há tempos. Acabei viajando de novo mas já já raspo haha
      Bjo grande!

    • Marcinha, querida! Obrigada mesmo. Respondi antes, mas acho que deu algum erro e não chegou, pois fiquei sem net durante dias antes do carnaval. Ainda continuo, mas acho que agora vai 😀 😀 O ferro só não ficou lindão pq minha mãe resolveu mandar pintar essas flores :/ Mas vou raspar tudinho haha Um bjo!

  • ma stump

    <3 <3 amei amei e tô adorando ler e curtir este blog criativo e de textos gostosos!

    • Oo Ma, obrigada demais. De coração. Fico mto feliz! Um bjo bem grandão! <3

  • Pingback: Um vaso-arranhador pra gatos ou um arranhador-vaso? | Ateliê Casa de Maria()