17 mar 2014

Meu ateliê. Parte I (E como pintar parede)

Postado por: Eva Mota

Depois de 405468 dias, 345949 fotos, cá eu tô já trabalhando no meu novo cantinho. Tá, tá,  demorou, mas não isso tudo. É que parei várias vezes pra viajar, organizar outras coisas e a queria eu mesma cuidar de todos, todos o detalhes possíveis. Então, genten, começo agora a mostrar meu Ateliê pra vocês. Ok. Confesso, é a metade do quarto, a outra metade é de marido (que de vez em quando roubo também). O quartinho tava do mesmo jeito há dois anos, desde que compramos nosso apê. Tinha organizado, feito a estante com caixas de frutas produzidas em MDF, afinal, tinha de ter o básico, pois já costurava antes de montar o blog. Precisava de um espaço no mínimo, organizado. A bancada e gaveteiro foram planejados e ano passado tive grana pra planejar um armário.

Depois disso, era preciso mais. O lugar ainda não tinha minha cara. Tinha feito uns azulejos em tecido que ficaram boiando na parede com a paleta antiga: rosa e azul claro. Mas definitivamente não era eu. Tirei tudo do lugar, encaixotei tecidos e feltros, deixei uma zona, pra ir organizando detalhe por detalhe. Virginiana não nega a raça, minha fia. Do caos à paz. Vamos nós!

Post1 copy

Post2

Daí botei o blog no ar há quatro meses e precisava de um craft room decente, um mini micro escritório depois de me formar em Design de Interiores e mais que isso, precisava do meu espaço customizado, com minha identidade. Há menos de dois meses defini a nova paleta diante de itens que já tinha com as cores escolhidas: verde e vermelho. Matutei até chegar numa mistura harmônica, que não me cansasse. Logo, o vermelho deveria ser os detalhes, o verde seria a base, clara e cítrica, pra complementar de vez o quente púrpura. E tudo também nasceu da própria logo do Casinha que são das mesmas cores. Cheguei a pensar em amarelo e azul e comecei até a pintar algumas pecinhas, mas o verde ganhou. “Verde da Fazenda” da Coral.

Definida a cor e tudo guardado, foi a hora de preparar a parede. ” E porque tu fez isso, fia?” Porque tomei no centro antes, meus queridos, por isso. Mó prejuízo. Repara: a parede da sala, antes branca, foi pintada na cor Berinjela Profundo, da Coral. Mas não foi preparada pelo pintor e eu não sabia disso à época. A bichinha descasca com qualquer coisa que grude nela, a tinta não aderiu, qualquer coisa mancha e tá um horror. Vamos ter  de tirar tudo, raspar cada centímetro e refazer. Assim que meu bolso permitir, vou mudar tudo por lá, projeto já tem 🙂

Pois então, já escaldada, comprei um Fundo Preparador pra parede do Ateliê e não um Selador. Há diferenças grandes entre os dois e se aplicar o errado, a parede fica cagada acabada. Então, pesquisei, lembrei de alguns estudos e montei um quadrinho só pra gente não se perder. Quem quiser contribuir com mais informações, fica à vontade, tá bom?

Preparadorseladorok copy

Tudo esclarecido, lixei algumas poucas imperfeições, cobri os furinhos com a massa corrida. Peguei o Fundo Preparador, que é bem líquido mesmo e apliquei onde ia pintar. Apliquei com um rolinho médio. Não quis usar o grande. Quase não dá pra ver, afinal é um líquido branco, ralo, sendo aplicado em uma parede branca. Mas acho que dá pra ter uma noção:

Post3 copy

Seca rapidinho e meia hora depois já tava isolando as paredes pra começar a pintar. O que fiz foi seguir uma baita dica do A Casa que minha Vó queria. Os ubers Aninha e Léo ajudam geral pra caramba com dicas infalíveis e neste link tem um vídeo explicadinho. Sou fã há anos <3 E e segui à risca: Isolei a área que ia pintar com fita crepe e passei massa corrida em cima, tanto na parede a ser pintada quanto na fita. Daí, quando a gente tira a fita depois da parede pronta, o acabamento é impecável. Não borra, não ultrapassa a fita. Prometo te mostrar como ficou aqui.

Post4

Nem precisa secar pra começar a pintar como dizia o ACMVQ e confirmei. E assim comecei com um pincel chato e pequeno. Podia ter feito esta moldura mais larga. Mas deixa pra próxima.

Post5

Comecei pela parede acima da bancada. Ó, deu trabalho porque os móveis já existiam, né? Pois bem, fui pintando até a altura que meu braço aguentava. Em movimentos alternados, entre “W” e reto.

Post6

A parte inferior também fiz do mesmo jeito. E não tirei os fios do lugar. Da última vez que fiz, ficamos sem net por 2 dias. #shameonme

Post7

Com a ajuda da escada, completei a parte de cima com os mesmos movimentos. Dei duas demãos nas paredes, num intervalo de 6 horas entre uma e outra. Depois disso, fui corrigindo os detalhes com um pincel menor. E marido quis tirar fotenha, mesmo eu toda tão bagacenta <3

Post8

Deixei secar de um dia pro outro e adorei o resultado. Total do trabalho: 3 dias e uma lata e meia de um “quilo” gastas. É assim que as lojas chamam as latinhas menores de tinta. Fazendo tudo com calma e paciência. O verde claro com base cítrica coloriu o ambiente sem “fechá-lo” muito. Tudo bem que as fotos não traduzem o resultado fiel, por dois motivos: a iluminação do local é unilateral, vem de apenas uma janela e a fotógrafa é ruim que só. Mas dá pra ter noção.

Post9

Post12

Post13

Depois de tudo no seu lugar, o resultado fica mais nítido. Mas isso te mostro amanhã. Com a parede pronta, foi a hora de começar a pintar um tanto de coisa, reformar e customizar outras. Comecei com os detalhes em vermelho. A pecinha onde organizo botões e outras miudezas seria amarela, já tava toda pintada. Daí joguei o vermelho por cima. Tinha um galão pequeno de Esmalte Sintético vermelho, à base de solvente e foi com ele que pintei a maioria dos itens. Só que demora horrores pra secar além de grudar muito e só sair com aguarrás. Mas queria aproveitar o que tinha. A primeira que caiu no pincel, como falei, foi a pecinha. Pintei-a toda e depois colei um tecido lindo. Ficou pronta para receber botões, ilhoses e minha coleção de Kokeshis <3

Post18

E por falar nessas menininhas japonesas cabeçudas, eu tinha mais delas espalhadas. E agora tão por perto, no painel de cortiça, no copinho porta treco… Só aumentando a coleção.

Post19

 

Depois foi a vez da luminária de mesa cair na cor. Ela era rosa com partes em metal, super destoante daqui. Apliquei esmalte sintético em spray que também tinha sobrando, envolvi algumas partes com fita cetim poá e botão pra arrematar. Também amei! Ah e lembra de isolar o fio da tomada com fita crepe, tá? Agora toda cheia de fru fru, ela fica ao lado do note e da minha caneca linda da Fofysfactory que ganhei de uma amiga querida. Saborear o chá de limão assim fica bem mais gostoso <3

Post15

Já os espelhos, eram da loja de decor onde estagiei há mais de um ano. As duas lindas, estavam quebradas e provavelmente iriam pro lixo. Daí peguei, colei os pedaços com cola instantânea. Apliquei um primer, da Acrilex e pintei com o mesmo esmalte sintético vermelho. Uma delas antes era amarela. Mas fiz a duas iguais com a ideia do Ateliê. Deixei num cantinho proposital pra quando costurar algum adereço pra cabelo, pode conferir. Amanhã te mostro onde estão.

Post14

Minha gente, eu vou parando por aqui. Amanhã mostro o resultado final do Ateliê, mais dicas de customização e do que fiz por aqui. Foram muitos detalhes, muitos mesmo que fiz durante semanas, aos poucos, parando, esperando, refazendo. Montando com muito carinho e cuidado o espaço que pretendo passar dias permeados de muito trabalho, dedicação, amor e paciência.

Até amanhã, amorecos!

  • Acsa Brito

    EEEEEvinha que coisa linda tá ficando seu cantinhooo!Muito, muito, muito bom gosto!Tô amando!!!

    Um amor sua luminária. Amo botão!Acho que dá um toque de “feito-com-amor”.

    Parabéns e todo sucesso do mundo pra você!

    • Minha amiga querida!
      Poxa vida, que bom saber disso! Vindo de vc é mesmo mto amor! Obrigada, Acsinha! Demorei pra achar o que queria, mas acho que agora foi.
      Um bjo grande e sucesso pra ti tb! <3

  • Choquei com a bagunça hahahaha Isso como se eu nunca tivesse sido bagunceira assim hahaha
    Mas com o tempo a gente toma jeito e percebe que arrumando também ganha tempo 😉
    Boa sorte na arrumação! Adorei o verdinho com vermelho!

    • Hahahahaha (ri horrores!) mulher do céu, tava um caos! Tirei tudo, cada centímetro de fita e arrumei, por isso demorei tanto a postar. Pensa arrumar tudo de novo? Mas virginiana se não for cri cri não é virginiana! Obrigada, meu bem! Acho que agora encontrei meu cantinho <3

  • Scheyla Esteves

    Gostei! Dicas bem legais e vc é mto engraçada hahaha

  • Yara Aguilar

    Matando a curiosidade em…3,2,1!!!!!!
    Ameiiiiiii!
    Tem que ter uma paciência danada pra pintar hein, Fia?!
    Eu uma vez me arrisquei e tive que ir gritar meu “faz-tudo”!
    Ficou lindo e não sei como tu cabia nele antes,Rá…
    E essa coleção de Kokeshis quis te matar,tenho algumas já falei aqui,as suas estão fooofas fiquei louca com a branquinha lá atrás e esse tecidinho nhóin?!
    Ah,gostei quero ver mais!!!!!!!!!
    Beijo!

  • Pingback: Dando um tapa no visu da sala | Ateliê Casa de Maria()