Arquivo de março de 2016
30 mar 2016

Como pintar um telefone antigo

9

Não. Não. Eu não quero. Eu não qu… ok, mas eu vou. Vou dar razão pra minha irmã. Quem tem irmã mais velha sabe como elas/eles fazem vários “agrados” com a gente, né. É apelido aqui, outro ali… E minha irmã adora me chamar de anta. Tadinho do animal, todo lindo, nem merece isso. Mas ó, eu fui mesmo a maior cabeça de vento. Só essa semana topei com estas fotos de quase cinco, cinco anos atrás. Tô trocando de computador, daí é backup aqui, backup acolá e toinn! Encontrei essa pasta. Nem pensava em blog, mas seguia por aqui em off fazendo minhas artes desde sempre. E justamente por esta falta de compromisso, vai faltar foto desse processo, mas eu te digo como pintei meu telefone antigo <3

Ganhei da família do meu pai que tá em Sampa. Eles tinham este Ericsson oitentão funcionando perfeitamente, mas não usava o bichinho. Nesta época, há quase cinco anos, pai e mãe estavam por lá cuidando da saúde do velho Mota (Meu pai já teve um câncer :/) Mas tudo bom, tudo bem, eis que o telefone chega aqui em casa e quase mooorrro de amor! E claro, ele ia cair na tinta.

1

Não lembro exatamente, mas já tinha um restinho desse esmalte sintético. E não adianta, tentei lembrar o nome específico desse azul e não consegui. Mas então, vou puxar da memória o que eu fiz. Desmontei o telefone quase todo pra poder limpar alguns cantinhos. Primeiro com um pano úmido com sabão neutro e depois, um algodão com um pouquinho de álcool.

2

3

Ah e pincel pra tirar a poeira de aaaanos encostado.

4

Depois daí, lembro que apliquei com rolinho de espuma, um primer pra metais e plástico. Super baratinho e comprei em papelaria mesmo, recordo. Algumas marcas vendem 7 em 1, tipo, um produto pra sete aplicações em superfícies diferentes, desde cerâmica à resina. Então, apliquei nele todinho. E em algumas partes, com pincel. Ia alternando, lembro bem, porque o rolinho vai tirando os desenhos que o pincel faz e eu queria a superfície mais lisa possível.

5

O primer fica parecendo uma camada de plástico mesmo, então nem deu pra lixar pra ter um acabamento bem lisinho. Lembro que vi esta dica em um blog de costura bem fofo, mas não lembro mais de quem era, tem tempo… A menina tinha pintado de vermelho e tinha ficado lindo. Mas o que me agoniava era mesmo a marca de pincel/rolinho. Mesmo assim, fiz a primeira camada.

7

Depois daí não teve mais fotos. Eu sei, eu sei, vacilona eu… Mas seguinte: depois de dar a primeira camada de tinta, levei a lata ainda suja de tinta pra Seu Carlos, parceiro do laqueamento de móveis. Ele fez a mesma cor, mas com outra base, já que pra laquear móveis e objetos a base é outra: Laca, tinta automotiva ou P.U (base de poliuretano). Como já havia feito uma base espessa na peça, ele disse que não teria problema aplicar por cima e não teve mesmo! Protegi as partes que não seriam pintadas com fita adesiva e Seu Carlos aplicou mais duas demãos pra mim no telefone. Ficou tooodo bonitinho.

9

Isso de levar o telefone até ele foi só porque quis reaproveitar o restinho da tinta que tinha aqui pra fazer a base. Se o telefone chegasse hoje aqui na minha mão, já teria pintado diretamente com tinta em spray, sabe? Faria a base com tinta branca primeiro, depois viria com a tinta em spray da cor que escolhesse e pra finalizar, uma camadinha de leve de verniz também em spray. Mais prático, rápido e acabamento lisinho. Outra opção é pra quem já tem o compressor em casa e já se aventura pela pintura. Por enquanto este item-sonho vai ficar distante deste apê pequeno e sem varanda onde moro. Pera… seguraê… vou ali fora sentar no meio fio e chorarrrr 😀 Ainda tenho um espaço pra eu tocar o terror, sério.

No fim das contas, com poucas fotos e projeto de aaanos atrás, o telefone tá lindão ainda, funcionando super bem. De lá pra cá só passou por um revisão e segue firme por aqui, adoro demais! Bj, gente!

10

 

09 mar 2016

Móveis com nichos: como fazer

7

Não é caixote não, é nicho mesmo. Pedacinhos de madeira pregados que ganham o mundo da decor há tempos e haja praticidade. Ô! Eu sou adepta há anos luz dos nichos como estantes. São pequenos, cabem em quase todos os cantos e são opções bem mais econômicas a depender do material que a gente use.

Aqui no apê não temos estante ou painel na sala de estar. A sala tá mudando aos poucos por conta do número grande de livros, mas os nichos foram sempre a primeira ideia quando fiz o projeto da sala. A disposição de forma mais aleatória foi inspirada numa edição da Minha Casa de anos atrás. E foi super simples de fazer. Já comprei os nichos prontos, pintei todos, forrei-os e organizei na parede. Abaixo, algumas fotos, mas se quiser ver mais desse projeto, clica aqui, beleza? Foi mesmo o primeiro post do blog <3

6

7

Aí o I SPY DIY traz outra ideia bem bacana com nichos também vendidos prontos. Em vez de pintar por fora, os nichos foram pintados por dentro. Os nichos foram colados com cola pra madeira extra forte. Receberam ganchinhos em algumas partes e também fixados de forma sem muita ordem na parede, o que confere uma ar muito mais despojado e criativo, penso eu. Geralmente esses nichos vendidos prontos vêm com dois furinhos atrás pra gente encaixar metade do parafuso, já que a outra metade do parafuso fica na parede.

4

Fonte: I SPY DIY

Se não quiser só pintar por dentro, colocar tecido por fora, arranjando um nicho com fundo fechado, colar papel é uma ideia pra lá de bonita. As laterais internas também receberam cor:

1

Fonte: Big Diy Idea

Olha que legal essas duas, uma emoldurando a outra?

10

Fonte: Clair Olivia Wayman

“Ahh, Eva mas eu não encontro nichos por aqui onde moro, já prontos..” Relaxa aê. Dá pra fazer, né não? Com lâmina de Mdf, aliás, com sobras, dá pra gente criar outros nichos como fiz aqui. Montei parte por parte, furei, forrei com papel e tadahh! Têm outros detalhes que podem ser vistos do post original clicando aqui.

8

As lâminas separadas nos dão maior liberdade pra criar estantes de nichos por todos os lugares da casa. Todos mesmo, olha só.

5

Fonte: Etsy

E de formas diferentes. Alguns projetos já podem ser encontrados prontos pra gente criar. Pra esse abaixo, basta transformar as medidas de polegadas pra centímetros. Uma polegada equivale a 2,54cm.

3

Fonte: Build Something

“Pô, menina, mas tá difícil de achar as lâminas… Marceneiro tá muito murrinha e não tá liberando as sobras..” Relaxa aê de novo. Se conseguir caixinha de vinho em algum mercado ou loja de bebidas também pode ser boa opção pra criar nichos mais estreitos, que não ocupam tanto espaço. Esses também receberam tinta e papel aplicado no fundo.

2

Fonte: Casa Haus

Mas elas cruas tem sua beleza, se tem. Lembra que te mostrei o apê que ficamos em Madri? As caixinhas estreitas fizeram as vezes de nichos por todo o apê.

8

Inspirados? Inspiradas? Então quem fizer, me mostra, porque cês sabem como gosto de curiar a casa alheia 😀 Um beijo e se gostou, me diz aqui nos comentários! Beijos!

 

 

 

 

 

 

 

 

04 mar 2016

20 ideias com cortiça

1a

Garrei amor por ela desde que fiz meu primeiro tutorial aqui no blog há quase três anos. Sem dúvida alguma, a cortiça é um material pra lá de adaptável, democrático. A cortiça vem da casca de uma árvore, a Sobreiro e ela não precisa ser derrubada para fazer o descasque. A produção se concentra em grande maioria na Europa. Leve, a cortiça tem um alto poder isolante por conta de substâncias compostas por lipídios, que é gorduroso e seu uso é mesmo muito variado. Em vários setores da indústria, como na produção de carros, instrumentos musicais, insolemanteos pra obras até manualidades diversas.

Tanto em folhas quanto em rolhas, a cortiça não é dos materiais mais caros e é boa pra manusear. Não é difícil não, nem dura. Com tantas qualidades, reuni algumas das centenas de opções que a gente encontra por aí com este material. As folhas podem ser encontradas em papelarias ou lojas de artigos pra festas. Maleáveis, podem ser fixadas com cola quente, a minha maneira preferida. Podem também receber tinta, verniz em spray e estamparia quente. É ou não é versátil? Então, bora lá!

 

PAREDE MURAL COMPLETA

Mas um mural toodo mesmo. A ideia passou por aí, por inúmeras redes sociais e é adorável! Além de ser muito, muio útil. Neste caso, a cola tipo “sapateiro” é bem indicada caso queira uma aplicação bem certinha ou então pregar as folhas com prego com cabeça chata e grande.

1a

Fonte Coco Lapine Design

MURAL

Se prefere algo mais discreto, um mural com a folha de cortiça recortada é uma ótima escolha. E pode ser fixada com fita adesiva dupla face, dessas que aguentam mais peso. Ou então, aplicada diretamente numa folha fininha de madeira recortada na mesma forma da cortiça como neste caso que ainda teve a lateral da madeira pintada.

2a

Fonte Fellow Fellow

REVESTIMENTOS 

Em pecinhas pequenas cai super bem. Vira um muralzinho miúdo, mas bem útil e ainda ecologicamente correto, porque aproveita as latas de alumínio ou outro tipo de embalagem, como neste exemplo. Pra colar, basta usar cola quente.

5a

Fonte Design Sponge

CACHEPÔS

Tanto para plantas com no exemplo acima, quanto pra guardar trecos diversos, a gente pode criar diretamente com a folha da cortiça já que ela, mesmo sendo maleável é firme o suficiente pra sustentar a forma.

4a

Fonte Paper Stich Blog

PORTA-COPOS

Os porta-copos ou coasters são dessas ideias bem conhecidas e utilizadas. Aí um exemplo do primeiro tutorial que fiz com este material aqui no blog. Em um conjunto, pintei os círculos que recortei da folha e em outro, apliquei pecinhas de metal que ganhei. Pra ver todo este PAP, clica aqui?

3a

Fonte Ateliê Casa de Maria

PORTA-PANELA

Ahh as rolhas são mesmo um xodó e de possibilidades infinitas! Pra quem vai guardando depois de biritas uns vinhos ou então que já compra as rolhas diretamente em feiras ou casas de artesanato, haja ideia massa pra fazer com elas. Aqui um exemplo fácil: envolver algumas rolhas com braçadeira pra virarem porta-panela.

6a

Fonte Design Sponge

Se não tiver braçadeira, apenas colar com cola extra-forte é outra opção.

4 Craftynest

Fonte CraftyNest

FECHO

Com apenas um corte fininho, a rolha de cortiça vira um fecho pra sacos de mantimentos e outras miudezas.

12a

Fonte My Useful Ideas

IMÃS

Os famosos imãs de geladeira estilo cachepô para suculentas são mesmo uma graça! Embora pense que as plantinhas merecem um lugar maior, tá aí uma ideia fofinha pra usar as rolhas.

7a

Fonte UpCycleThat

PAINÉIS PORTA-RECADOS

Ah que amo esta opção para rolhas. Principalmente porque sou a psico das listinhas, dos post-it e colas pela casa. Uma escolha é aplicar as rolhas inteiras em um recorte de Mdf da forma que escolher. Vi este coração e claro que resolvi compartilhar, é a minha forma preferida!

19a

Fonte Lulu’s Blog

Ou então este modelinho aqui que fiz há pouco tempo, antes de sair de férias, lembram? Uma moldura de quadro pintada, rolhas cortadas pela metade e coladas com cola extra forte no desenho “espinha de peixe”. Se quiser rever tudinho, clica aqui, blz?

6

Fonte Ateliê Casa de Maria

Um dica importante: pra cortar rolhas de cortiça com facilidade, basta “ferver” as peças desta forma da foto. O vapor vai amolecer as rolhas e com um estilete afiado, o corte sai preciso.

21

Fonte Portal do Artesanato

TAPETE

Mais uma ideia pra aproveitar as rolhas que foram guardadas ao longo dos tempos. Cortadas pela metade e aplicadas em um tapete de borracha, deram outra cara pra o banheiro.

15a

Fonte CraftyNest

APLICAÇÃO EM MÓVEIS

A cadeira ficou inusitada e criativa com as rolhas no assento.

14a

Fonte SnappyPixels

CARRETEL

Pra sobra de linha então… Ô ideia boa, hein? Um corte meio diagonal na borda e pronto.

13a

Fonte Adicted Diy

CARIMBO

Já bem conhecida, a ideia de fazer carimbos diretamente nas rolhas também pode ser substituída com um recorte da forma escolhida num pedacinho de E.V.A e depois colada na rolha.

10a

Fonte This Heart of my Blog

ALFINETEIRO

Aiii, mó gracinha, né? E dar carinha pra rolha também é um ótimo trabalho pra fazer com a criançada.

11a

Fonte 4 Blog

BONEQUINHOS

Ainn zennnti, esse eu resolvi colocar por pura fofura mesmo, porque não sou das que sabem fazer crochê/tricot, mas ó que legal pra brincar com os pequenos e até colecionar? Imaginação e criatividade em alta.

8 recyclart

Fonte Reclyart

LACRE PARA FIOS

Ahhh sensacional essa ideia, né? Só é fazer dois furinhos em cada rolha, passar um elástico mais grosso e pronto!

9a

Fonte JheKimSixFix

PORTA-COPOS

Se há a opção com as folhas de cortiça, com as rolhas também há. Basta cortar pela metade, colar em um fundo de madeira fininho ou então papel paraná e emolduras. As moldurinhas em gesso (que podem ser pintadas) ficam lindas.

16a

Fonte Newnist

IDENTIFICADOR

Aqui uma ideia pra jardim, mas pensei que até em festas aproveitar as rolhas assim, como identificador é uma boa. Só é furar, encaixar o palitinho, escrever e só.

12 reciclart

Fonte Recycleart

CACHEPÔS

Mais uma opção com cortiça em forma de rolhas. As rolhas podem revestir uma peça ou então a nós mesmos podemos criar a forma desejada.

8a

Fonte Design Improvised

E aí? Se animaram pra botar a mão na cortiça? Se sim, me conta aqui! Adoro as redes, mas nada substitui um bom papo pelo blog que adora comentários! Um beijo, gente e até djá!

 

02 mar 2016

Piso vinílico ou de linóleo estampado

12a

Não apenas como entusiasta, mas também como designer de interiores, penso que o piso é uma importante e em alguns projetos, uma das mais importantes partes da decoração. Atua como um elemento por ora neutro, por ora ator principal. Requer ser de um material bom, por motivos bem claros. Porcelanato, laminado de madeira, cerâmica, borracha, vinil, linóleo, cimento queimado… São diversos os tipos. Mas o piso também entra no grupo dos itens que podem ser substituídos por versões mais econômicas e tão resistentes quanto outras opções. O piso vinílico e o linóleo são os exemplos de hoje.

O piso vinílico não é recomendado para áreas molhadas porque é aplicado com uma cola, ou seja, água demais ou vapor podem ajudar a soltá-los. Mas tanto pra áreas residenciais e comercias, estes tipos de pisos são produtos já há bastante tempo utilizados em projetos, principalmente pra substituir o laminado de madeira ou cobrir aquele piso já velho, em porcelanato, cimento, estragados. Ou pode ser uma opção para espaços alugados já que pode ser retirado. Os vinílicos são feitos de resina de vinil (PVC) é um plástico reciclado que imita madeira. É bem prático, hipoalergênico, fácil de limpar, a acústica do lugar melhora com ele, é texturizado e não deixa mesmo a desejar. Podem ser encontrados em lâminas ou em mantas, peças mais largas e mais compridas.

Já os pisos de linóleo foram desenvolvidos há mais de cem anos na Inglaterra e diferente do vinílico é feito com matéria-prima renovável, como juta e até óleo de linhaça, são biodegradáveis. Podem ser encontrados do tipo adesivo em quadrados. São ótimos pisos pra área de dança.

Ambos não podem ser aplicados por cima de outro piso de madeira ou laminado e o bom é que contrate alguém especializado pra fazer a preparação adequada do piso que vai receber o material. Fazer um bom contrapiso é mesmo fundamental. Os padrões são já conhecidos por parecerem madeira, mas os estampados chegaram no mercado há um tempo e estão cada vez mais bonitos! Alguns modelos, só fora do Brasil mesmo. Mas fiz uma seleção pra gente, a partir de agora, dar mesmo muita atenção ao piso de um ambiente.

Este vinílico em quadrados são perfeitos <3 Um ambiente com ele pode ser bem neutro ou em tons pastéis pra ele reinar absoluto!

1a

Aqui um exemplo do que falo. Cozinha toda branca, madeira e toques de cor com um piso preto e branco saindo do tradicional dessa combinação.

5a

Esta marca tão colorida é nova iorquina, mas no Brasil se encontra padronagens bem legais. Talvez um tanto mais sóbrias ou próprias pra espaços infantis, mas há. Outro exemplo de preto e branco feito pelas meninas do A Beautiful Mess foi aplicar o vinílico em adesivo, quadrado, mas cortado na diagonal pra fazer este desenho. Além de bonito é econômico já que uma peça se divide em duas.

9a

Olha que lindeza! Paredes e quase tudo bem neutro e este pisto lindo. Super adotaria.

2a

E os mesmos pisos podem ser revestimentos e ir pra parede.

Julia Lynn Photography

Como também pra móveis. Só é aplicar com a cola especial como mando fabricante de cada marca quando ele não for do tipo piso adesivo.

111

13a

A depender da paginação (a posição e orientação de como o piso é colocado) um ambiente pode aumentar, alongar, diminuir.. E com o piso vinílico todas estas opções são bem possíveis também.

8a

6a

Que charme este restô?

11a

Aqui neste banheiro foram usados tanto o vinílico em lâmina quanto o linóleo em desenhos hexagonais adesivos, olha que efeito bonito…

7a

Mais um efeito geométrico interessante.

10a

Estes imitando ladrilhos já nos são bem conhecidos e por aqui há também em outras opções como em porcelanato e cerâmica.

4a

A partir de agora vamos pensar na decor do piso ao teto, beleza? E me diz o que achou, esquece não, meu bloguéénho adora comentários, um beijo!

Fotos dos pisos da designer nova iorquina Mirth Smith

 

 

 

 

 

 

01 mar 2016

Como fazer um cesto para roupas

10a

Entre outras taaaantas coisas, tô por aqui me dividindo entre os projetos de interiores dos clientes, a criação de um novo negócio, os projetos daqui de casa, ou melhor, daqui do apê que agora tá na fase “cozinha”. Ou seja, preciso adquirir dois cérebros, seis mãos, duas novas colunas e mais dez horas pro meu dia. Como tá por aí contigo? Correria também? Isso é bom, confesso. Porque é não estar ocupado e sim produtivo, né não? E é pra colher mais pra frente com muita coisa boa, assim espero.

Daí topei com esta ideia fácil e resolvi compartilhar. Serve pra área de serviço e que também pode ser adaptada pra quartos infantis, banheiros maiores e por aí vai. São cestos para roupas, mais discretos e menores, o que, quem mora em apê pequeno como a gente, muito gosta.

A gente só precisa de um pedaço de madeira cortado em círculo, com o diâmetro que a gente escolher; rede de arame encontrada em casas de materiais de construção ou então de produtos agrícolas, rodízios com parafusos, grampeador de estofador e tecido.

Primeiro, corte ou peça já pra o marceneiro que te passou  a madeira cortar o círculo do tamanho que você escolher. É com aplicar verniz, ou então se quiser dar uma cor. Aqui só foi usado o betume pra escurecer mais um pouco.

1a

Em seguida é preciso envolver o arame ao redor do círculo pra saber onde cortá-lo. Aí também é hora de decidir a altura do seu cesto.

2a

Depois, feche o cilindro de rede de arame com as próprias partes do arame que sobraram.

3a

4a

É preciso deixar uma sobra na parte inferior. É que ela vai ser dobrada e fixada com o grampeador de estofador, repara:

6a

Em seguida é só prender os rodízios. Presta atenção pra o tamanho do parafuso, tá bom? Pra não ultrapassar a madeira, ficar uma ponta saindo e desfiar as roupas.

5a

Aqui é a hora de forrar a estrutura de arame com um cesto de tecido. E penso que é mais fácil fazer o cesto de arame a partir das medidas do de tecido que você encontrar. Mas caso seja difícil encontrar um saquinho de tecido já todo no jeito, dá pra fazer. É a mesma lógica dos cachepôs de tecido pra plantas. A diferença são as medidas, tanto da base e principalmente da altura que vai depender da medida do arame que você escolher colocar. Pra fazer o cachepô, dá uma olhada deste PAP todo mastigadinho da querida Fran do Lá de Casa.

Depois do saco de tecido pronto é só encaixar.

8a

9a

Olha que massa? Adorei!

10a

Os cestos assim são mais delicados e ocupam mesmo espaço. Super penso em adotar. Beijo, gente!

Projeto e fotos via.